• Áliston Meneses

Programa 'Primeira Chance', na Paraíba, tem inscrições adiadas para 14 de agosto


As inscrições do programa Primeira Chance, do Governo da Paraíba, foram adiadas para o dia 14 de agosto. De acordo com o governo, as empresas não tiveram tempo hábil para apresentar os documentos necessários para realização das inscrições, pois precisam estar regularizadas e teriam que apresentar os documentos até esta sexta-feira (7).


São 350 vagas de estágio para alunos da 3ª série dos cursos técnicos da Rede Estadual de Ensino, com bolsas de R$ 500, pagas pelo governo estadual, em 26 cidades e sete áreas de atuação.

O edital foi publicado no Diário Oficial do Estado e os documentos e procedimentos estão disponíveis no site. O cadastro da empresa pode ser realizado por meio de um formulário eletrônico disponível no site do programa, como também os requisitos para a participação das empresas estão descritos no edital.

Conforme o governo do estado, a previsão é que os estágios tenham início em setembro, podendo ter alterações diante do cenário do funcionamento de empresas durante a pandemia. A carga horária é de 20 horas semanais e a bolsa de R$ 500 será paga pelo governo do estado, ficando as empresas com os custos de seguro saúde e vale transporte. As vagas são para as áreas de turismo, hospitalidade e lazer do litoral; informação e comunicação; agricultura familiar; têxtil, vestuário e produção de moda; indústria; gestão e negócios; e design, e serão distribuídas de acordo com quantidade de empresas e alunos inscritos no processo seletivo.

Deverão ser ocupadas nas cidades de Alagoinha, Alhandra, Bananeiras, Bayeux, Cajazeiras, Campina Grande, Conde, Coremas, Cuité, Guarabira, Itabaiana, Itaporanga, João Pessoa, Juazeirinho, Mamanguape, Monteiro, Patos, Pitimbu, Santa Luzia, Santa Rita, São Bento, São Domingos de Pombal, Sapé, Serra Branca, Sousa, Umbuzeiro e cidades circunvizinhas.

A chamada pública visa estimular nos setores produtivos a contratação de estagiários, incentivando as políticas públicas e desenvolvimento da educação profissional; fomentar ações e atividades que impulsionam o desenvolvimento por meio da cooperação entre a formação profissional e o setor produtivo, além de propiciar aos estudantes da Rede Estadual de Ensino espaços de aprendizagem nos quais possam aprimorar competências e habilidades adquiridas na formação profissional e técnica.

Segundo o governo, após a divulgação das empresas selecionadas serão realizadas as entrevistas com os estudantes para ocuparem as vagas. Serão convocados para as entrevistas no máximo três vezes o número de estudantes cadastrados no banco de talentos do "Primeira Chance", que estejam devidamente cadastrados por curso de acordo com a demanda solicitada pelas empresas.

Os candidatos serão classificados, individualmente, por meio da média ponderada da soma da nota acadêmica (peso 2,0) e da nota da entrevista (peso 3,0) que será acompanhada pelo responsável pela supervisão de estágio da escola de origem do estudante, a ser realizada pelo representante da empresa classificada, que atribuirá uma nota. A nota acadêmica será formada pela média ponderada de acordo com as disciplinas técnicas (peso 2,0), de língua portuguesa (peso 1,0), de matemática (peso 1,0) e língua inglesa (peso 1,0), tendo como referência as 1ª e 2ª séries do ensino médio.


Ainda segundo o governo do estado, diante da pandemia do novo coronavírus, as entrevistas acontecerão de forma remota por um link que deve ser enviado pela coordenação. Participarão da entrevista o aluno, um representante da coordenação do programa, o coordenador de estágio da escola e um representante da empresa. G1/PB

Receba nossas atualizações

  • Facebook ícone social
  • Instagram

© 2019 Aconteceu PB — Todos os direitos reservados