• Áliston Meneses

Nuvens de poeira voltam a assustar moradores no interior paulista



Nuvens de poeira voltaram a assustar moradores no interior paulista. Neste domingo, Catanduva e outras cidades da região foram atingidas. O dia virou noite por causa da tempestade de terra.


Ventos de mais de 80 km/h levantaram uma nuvem de areia que chegou a 10 km de altura e encobriu várias cidades no noroeste de São Paulo. Em Catanduva, o pinor Antônio Cardoso ficou apavorado: "Nunca vi na minha vida um fenômeno desse".


Nas rodovias, não era possível enxergar praticamente nada. Segundo o motorista de aplicativo Admir Pedroso, "se você entrar em uma tempestade de areai dessa, o que vai acontecer? Você não sabe se tem algum carro que bateu, se não bateu". Em um intervalo de menos de uma semana, esta foi a terceira vez que o fenômeno raro aconteceu na região. Uma soma de fatores explica a formação de uma tempestade como esta.


Nas palavras de Alexandre Neves, coordenador do Centro Ciência e Cultura, "é uma área que devido ao inverno ficou seca com grandes extensões de terra, formando um tapete de particulado, um tapete de poeira". Na sexta-feira (1º.out), uma tempestade de areia aconteceu na região oeste de São Paulo. Telhados desabaram, enquanto placas de alumínio e painéis solares foram arremessados. Em Araçatuba, um homem morreu depois de ser atingido por uma árvore que caiu. Na cidade vizinha, Santo Antônio do Aracanguá, três trabalhadores morreram depois que o vento mudou a direção do fogo que eles tentavam combater.


Em Tupã, outro homem morreu depois de ser atingido por um muro que veio abaixo. Para Alexandre Neces, "buscar um local seguro, onde você esteja protegido é o ponto principal para que ninguém saia machucado".







Redação com Sbt News


Veja mais notícias no Aconteceu PB.