• Áliston Meneses

Márcia Lucena debocha da justiça e promove “festa da tornozeleira“

A prefeita de Conde, Márcia Lucena (PSB), resolveu encontrar um jeito de debochar e afrontar a justiça por causa das medidas cautelares impostas a ela.

A prefeita de Conde, Márcia Lucena (PSB), resolveu encontrar um jeito de debochar e afrontar a justiça por causa das medidas cautelares impostas a ela pelo desembargador, Ricardo Vital, incluindo o uso da tornozeleira eletrônica. Essa semana Márcia já havia postado uma foto nas redes sociais com a tornozeleira, em forma de protesto, durante reunião com lideranças comunitárias do Conde.


Na noite do último sábado (7), a prefeita reuniu os amigos em sua residência para comemorar o dia mulher. Porém, o fato curioso é que os convidados foram para festa com uma réplica da tornozeleira, por isso, o encontro ficou conhecido como a festa da tornozeleira. O cantor Escurinho animou o evento.


As medidas cautelares impostas a Márcia, incluem recolhimento domiciliar das 20h às 5h, mas não a impedem de realizar qualquer tipo de evento dentro de sua residência. Porém, a manifestação pode ser interpretada como apologia ao crime, conforme o artigo 287 do Código Penal Brasileiro.  As fotos da festa foram publicadas nas redes sociais pelo pelo próprio esposo da prefeita, Nanego Lira.


Essa semana, a prefeita ganhou espaço na mídia nacional ao divulgar vídeo no qual lançou uma “vaquinha” no valor de R$ 300 mil para custear as despesas com os advogados no processo da Operação Calvário. O fato que chama atenção é que, segundo levantamento das fontes do blog, a empresa contratada para realizar shows no Conde, dentre os quais o de Escurinho, assinou contrato de R$ 170 mil com a prefeitura. A empresa pertence a esposa de Escurinho. Resta saber se a festa na casa da prefeita foi gratuita ou bancada pelos cofres públicos.


Aconteceu PB com Anderson Soares

Receba nossas atualizações

  • Facebook ícone social
  • Instagram

© 2019 Aconteceu PB — Todos os direitos reservados