• Áliston Meneses

Fundac discute parceria com IFPB para oferecer Educação a Distância aos socioeducandos


Levar Educação a Distância (EaD) para adolescentes e jovens em cumprimento de medidas socioeducativas nas unidades da Fundação Desenvolvimento da Criança e do Adolescente “Alice de Almeida” (Fundac). Esta foi a pauta de reunião on-line com o Instituto Federal da Paraíba (IFPB), que contou com a articulação do secretário da Agricultura Familiar e Desenvolvimento do Semiárido, Luiz Couto, e participação do presidente da Fundac, Noaldo Meireles, e do reitor do IFPB, Cícero Nicácio do Nascimento Lopes.


De acordo com Noaldo Meireles, a proposta da Fundac em firmar parceria com o IFPB e levar EaD para adolescentes e jovens em cumprimento de medida, se justifica pela experiência que a Fundac vem tendo com aqueles socioeducandos que tiveram a oportunidade de participar de cursos profissionalizantes durante o período de internação, quando a educação no formato de profissionalização diminuiu significativamente o índice de reinserção em unidades socioeducativas do Estado. 


“A busca de parceria da Fundac junto ao Instituto Federal da Paraíba, através da proposta de convênio ou termo de cooperação, na verdade, busca dar uma nova guinada para as demandas profissionalizantes nas unidades socioeducativas do Estado”, acrescentou o presidente da Fundac.


“A reunião com o IFPB foi extremamente proveitosa, produtiva e estimulante, porque a nossa proposta foi aceita de pronto pelo reitor Nicácio Lopes que, empolgado com a parceria, trouxe para a reunião representantes das várias pró-reitorias, que já se colocaram favoráveis à parceria no intuito de oferecer cursos profissionalizantes para os adolescentes e jovens, durante internação na Fundac”, avaliou Noaldo Meireles.


O presidente da Fundac acredita que a parceria com o IFPB será um divisor de águas na demanda de profissionalização no Sistema Socioeducativo da Paraíba e servirá de modelo para todo o país. “A nossa expectativa é que estejamos com todo o planejamento pronto até o início de dezembro para que possamos fazer a assinatura desse instrumento de cooperação na presença do governador João Azevêdo, do reitor Nicácio Lopes, e do nosso padrinho, Luiz Couto, que foi o intermediário dessa parceria junto ao IFPB”, destacou.

 

A reunião traz uma perspectiva de renovar as parcerias com o IFPB que, anteriormente, já havia sido firmada com a Fundac, como foi o caso do Pronatec. “Agora, estamos retomando esse diálogo com a prospecção de, em breve, ampliar as oportunidades para os adolescentes e jovens privados de liberdade. Um futuro exitoso de um trabalho em conjunto com o Instituto Federal da Paraíba”, comentou Silvana Cibelle, coordenadora do eixo Profissionalização da Fundac.


Durante a reunião, o reitor do IFPB ficou impressionado com o que foi explicitado pelo presidente da Fundac e acredita que a parceria abrirá novos caminhos e grandes conquistas. “Essa ação profissionalizante está diretamente ligada ao IFPB. É o nosso papel somar esforços na reinclusão desses adolescentes e jovens no contexto social. O que estiver ao alcance do IFPB será feito, estaremos ao inteiro dispor para estabelecer parcerias com a Fundac”, disse o reitor Cícero Nicácio, lembrando que, há anos, o IFPB já teve parceria com a Fundação.


Josi Batista, assistente social da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura do IFPB, considerou a reunião uma iniciativa de extrema relevância que a sociedade precisa olhar com muita atenção. “Penso que ações educativas de qualificação profissional representam uma forma concreta de transformação da vida desses socioeducandos, e nós do IFPB, enquanto instituição pública de ensino, temos o compromisso de promover mudanças na realidade desses jovens por um futuro melhor”, afirmou.


“A Pró-Reitoria de Extensão se coloca à disposição para juntos atendermos às necessidades da Fundac, buscando promover a inclusão social e produtiva. A reunião me deixou muito entusiasmada com a possibilidade de poder colaborar com temáticas tão importantes da vida das pessoas. Isso é muito gratificante porque estamos falando em garantia de direitos sociais’, acrescentou Josi Batista.


“A formação profissional aliada à educação é imprescindível para que nós possamos melhorar a sociedade paraibana e brasileira. Precisamos compreender que o jovem em contexto de vulnerabilidade social precisa da formação profissional para que possa seguir novos objetivos de vida, para que possa recomeçar de forma mais presente dentro da sociedade.”, explicou Degmar dos Anjos, diretor de Educação Profissional do IFPB.

 

“O encontro foi um maravilhoso momento entre o Instituto e a Fundac que, juntas, poderão desenvolver objetivos voltados à formação de jovens em contexto de medidas socioeducativas. Dentro desse contexto, eu vislumbro que o Instituto Federal poderá propor cursos a Fundac e compor juntos algumas estratégias educativas e, dessa forma, conseguir alcançar nosso objetivo, que é ofertar uma educação pública de qualidade, acessível a todos, independente de onde estejam essas pessoas”, adiantou Degmar dos Anjos.




Redação

Receba nossas atualizações

  • Facebook ícone social
  • Instagram

© 2019 Aconteceu PB — Todos os direitos reservados