• Áliston Meneses

Filme sobre morte de Lampião é exibido em Campina Grande


Após a exibição do filme, haverá uma mesa redonda com as maiores autoridades do Brasil na pesquisa sobre o Cangaço, que na oportunidade irão debater as teses apresentadas no filme.


O jornalista e historiador João Marcos Carvalho, que produziu o documentário para TV Educativa de Alagoas sobre os últimos dias de Virgulino Ferreira, pediu a análise das peças que Lampião usava no dia da sua morte. “Nunca tinha sido realizada uma perícia nos objetos de Lampião depois da morte dele. Nós a realizamos 80 anos depois”. Disse o jornalista.


Descobertas sobre Lampião

Foi realizada uma perícia completa no punhal, nas cartucheiras e nos bornais de Lampião. Segundo o perito Victor Portela do Instituto de Criminalística de Alagoas, estes são os objetos que possuem pontos de impacto e perfurações de balas.


Os objetos utilizados por Lampião no dia da sua morte estão sob a guarda do Instituto Histórico e Geográfico de Alagoas. O acervo ficou sob a guarda do estado alagoano, devido ao fato de ter sido a Polícia Militar daquele estado que conseguiu empreender a caçada bem sucedida ao Rei do Cangaço.


A neta de Lampião, Vera Ferreira, que também estará no evento em Campina Grande, afirmou em recente entrevista a BBC News Brasil, acreditar que esta perícia realizada em Alagoas apresenta a teoria mais correta sobre a morte do avô. Ela rechaça a ideia apresentada recentemente de que Lampião tenha sido morto com apenas um tiro.


João Marcos Carvalho é reconhecido nacionalmente por suas reportagens especiais e documentários sobre personalidades históricas do Brasil. Ele também é escritor e apresentador de TV.


Programação do Cangaço Campina

• Dia 22 – Sexta

19h – Apresentação cultural.

19h30min – Abertura do evento, com as presenças de Paulo Brito, filho do Coronel João Bezerra e de D. Cyra Brito Bezerra; Expedita Ferreira e Vera Ferreira, filha e neta de Lampião e Maria Bonita; Eliza Dantas, filha do cangaceiro Candeeiro; Jaqueline Rodrigues, neta de Chiquinho Rodrigues; e Patricia Gastão, filha do historiador e pesquisador Paulo Gastão.


20h – Palestra com Vera Ferreira.


Dia 23 – Sábado


8h – Palestra “As mulheres e o Cangaço”, com João de Sousa Lima.


8h30min – Exibição do documentário “Os Últimos dias do Rei do Cangaço”, do jornalista João Marcos Carvalho, seguida de debate com os palestrantes.


14h – Palestra “O Cangaço e o turismo”, com Jairo Luiz.


14h30 – Palestra “Angico – Morte de Lampião. Uma abordagem Crítica”, com Ivanildo Silveira, seguida de debate com os palestrantes.


19h30 – Palestra Vida e Morte do Capitão Corisco, com Sérgio Dantas.


20h – Exibição do documentário “Angicos 80 anos depois”, de Aderbal Nogueira, seguida de debate com os palestrantes.


Dia 24 – Domingo


8h – Palestra “Maria Bonita – Período Maria Deano”, com Wanessa Campos.


8h30 – Palestra A construção da imagem pública de Lampião na imprensa entre 1922 a 1940, com Wescley Dutra.


9h – Palestra O Cangaço na Paraíba, com Bismarck Martins.


9h30 – Apresentação e entrega da Comenda Paulo Gastão aos convidados especiais e palestrantes.


10h – Encerramento.


Portal Correio

Receba nossas atualizações

  • Facebook ícone social
  • Instagram

© 2019 Aconteceu PB — Todos os direitos reservados