• Áliston Meneses

Estados Unidos anuncia doação global de vacinas contra a Covid-19

O Brasil será beneficiado


A governo dos Estados Unidos anunciou nesta quinta-feira (3) os detalhes de seu plano para compartilhar pelo menos 80 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 com o resto do mundo até o final de junho, incluindo um plano específico para as primeiras 25 milhões de doses.


O Brasil será beneficiado por meio de doses recebidas através do consórcio internacional Covax Facility, aliança internacional coordenada pela Organização das Nações Unidas (ONU) para acelerar o desenvolvimento e a produção de vacinas contra Covid-19 e garantir o acesso igualitário aos imunizantes.


Pelo menos 75% dessas vacinas doadas pelo governo de Joe Biden serão compartilhadas com o consórcio Covax e 25% serão compartilhadas diretamente com países necessitados, explicou a Casa Branca.


“Pelo menos 75% dessas doses – quase 19 milhões – serão compartilhadas por meio da Covax, incluindo aproximadamente 6 milhões de doses para a América Latina e o Caribe, aproximadamente 7 milhões para o Sul e Sudeste Asiático e aproximadamente 5 milhões para a África, trabalhando em coordenação com a União Africana e os Centros Africanos para o Controle e Prevenção de Doenças”, detalha o comunicado.


“As doses restantes, pouco mais de 6 milhões, serão compartilhadas diretamente com os países que estão passando por surtos, aqueles em crise, e outros parceiros e vizinhos, incluindo Canadá, México, Índia e República da Coreia.”


Os EUA disseram que o objetivo da iniciativa é “preparar o terreno” para uma maior cobertura global de vacinas contra o novo coronavírus. “A alocação desta primeira parcela de doses doadas reflete o desejo dos Estados Unidos de responder a todas as regiões e estabelecer as bases para um maior fornecimento e acesso em todo o mundo.”


Além disso, a Casa Branca diz que a prioridade é ajudar países que ainda precisam imunizar profissionais da saúde – especialmente os que atuam na linha de frente contra a pandemia – e outras populações vulneráveis à doença.


“Estamos compartilhando essas doses não para garantir favores ou extrair concessões. Estamos compartilhando essas vacinas para salvar vidas e liderar o mundo para acabar com a pandemia, com a força do nosso exemplo e com os nossos valores”, disse o governo Biden.




Redação


Veja mais notícias no Aconteceu PB