• Áliston Meneses

Empaer estimula cultivo do xique-xique para alimentar rebanho no Sertão da Paraíba



Produtores rurais do município de Brejo do Cruz, no Sertão, começaram a plantar xique-xique para a formação de massa verde e seca destinada à alimentação dos rebanhos bovino, caprino e ovino em período de longas estiagens. A prática vem sendo estimulada pela Empresa Paraibana de Pesquisa, Extensão Rural e Regularização Fundiária – Empaer, vinculada à Sedap, sobretudo em regiões de menor densidade pluviométrica.


A ação da Empaer, que conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Brejo do Cruz, além de recuperar as plantações utilizadas para alimento dos animais, também vem contribuindo para a recuperação ambiental. O xique-xique serve de forragem para o rebanho na época de maior escassez de alimento e água para as criações.


O agricultor Damião Forte, do Sítio Soé, que possui um rebanho de aproximadamente 150 cabeças de caprinos e ovinos, decidiu utilizar uma área de 0,5 hectare de terra para plantar xique-xique, cujas mudas foram retiradas de plantações nativas na própria região.


O plantio de xique-xique do Sítio Soé é executado no espaçamento de dois metros entre fileiras e 1 metro entre as plantas. São cultivadas em sistema de sequeiro. Os criadores utilizam essa forrageira nativa em extrema necessidade, como foi no ano passado e começo de 2021, quando os animais passaram 40 dias se alimentando, principalmente, do xique-xique. “Essa área servirá de exemplo para outras propriedades, como uma alternativa de forragem nativa”, informou o técnico Moisés Paiva.


O produtor Damião Forte e seu filho Salvador Forte estão iniciando o plantio com o incentivo e o apoio da Empaer. No sítio é cultivado mandacaru com espinhos e sem espinhos, uma variedade que facilita o manuseio. O fornecimento como ração animal é feita com a queima dos espinhos e em seguida passado na forrageira.


“O filho desse agricultor tem uma área pequena irrigada com palma, mandacaru e mandacaru sem espinho. Estamos investindo no incentivo dessas culturas forrageiras”, comentou o gerente regional da Empaer em Catolé do Rocha, Humberto Cavalcanti.




Redação


Veja mais notícias no Aconteceu PB.