• Áliston Meneses

Complexo Hospitalar de Patos retoma realização de biópsias de mama



Os serviços de realização de biópsia de mama, que é um exame de diagnóstico que ajuda o médico a confirmar, ou não, a presença de câncer na mama, voltaram a ser realizados, a partir desta quinta-feira (4), pelo Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos, para as pacientes atendidas pelo Hospital do Bem. No primeiro dia de retomada do serviço já foram atendidas 16 pacientes e realizadas 13 biópsias. Os tipos de biopsias feitos no Hospital do Bem são a Core biopsy (punção por agulha grossa) e a PAAF (punção aspirativa por agulha fina), ambas guiadas por ultrassom.


O médico responsável pelos atendimentos, mastologista Thiago Pereira Alencar, explica que é muito importante esse serviço, pois em se tratando de câncer, na maioria deles, principalmente de mama, o início da condução do tratamento é sempre por uma biópsia. “Quanto mais cedo essa biópsia é realizada, mais cedo se tem o diagnóstico e conseguimos tratar da paciente com mais eficiência, com maiores taxas de cura, menos tratamento mutiladores, porque se o diagnóstico é feito precocemente, a paciente muitas vezes não precisa fazer mastectomia e às vezes é até dispensada a quimioterapia e radioterapia”, afirma.


O especialista lembra que com a retomada dos serviços de biópsia, os atendimentos no Hospital do Bem ficam ainda mais integrados. “Neste caso, o setor de biópsia fica integrado ao setor de cirurgia, no caso da mastologia, e a gente já tem integração com outros setores, como a oncologia clínica e outras especialidades, e esse serviço de biópsia só vem a somar e propiciar um melhor acompanhamento dos pacientes com câncer do Hospital do Bem”, afirma o médico Thiago Pereira, lembrando que para atuar na realização de biópsias, ele fez um curso de especialização em Recife, na escola Cetrus, que incluiu também uma capacitação em imagem de ultrassom, a fim de possibilitá-lo guiar as biópsias realizadas em Patos com o aparelho de imagens.


Para ter acesso ao serviço, a paciente precisa ser regulada via Secretaria Municipal de Saúde de sua cidade de origem, que faz o agendamento do procedimento no Complexo de Patos. Serão ofertados, inicialmente, 30 biópsias/mês e os atendimentos acontecerão duas vezes por mês, a cada 15 dias.


“Estamos muito felizes de retomar a realização de biópsias, que estavam temporariamente suspensas, e com um profissional que já faz parte de nossa equipe, possibilitando, além de ofertar mais esse serviço às nossas pacientes, integrar ainda mais as etapas de tratamento em nossa unidade”, destaca o diretor geral do Complexo, Francisco Guedes, lembrando que os serviços tinham sido suspensos em função de não haver profissional especializado disponível para atuar na unidade. “O profissional que atuava antes era de fora e entregou a escala”, explicou Francisco, manifestando sua satisfação pelo médico Thiago Pereira assumir essa função a partir de agora.



Redação


Veja mais notícias no Aconteceu PB.