• Áliston Meneses

Câmara dos Deputados cassa mandato de Flordelis, acusada de mandar matar marido

Medida foi aprovada por 437 votos a 7 nesta quarta-feira (11).


A Câmara dos Deputados cassou nesta quarta-feira (11), por quebra de decoro parlamentar, o mandato da deputada federal Flordelis (PSD-RJ), acusada de ser a mandante do assassinato de seu ex-marido, o pastor Anderson do Carmo.


O plenário aprovou a perda de mandato de Flordelis por 437 votos a 7 - são necessários 257 votos, a maioria absoluta, para a cassação de um mandato parlamentar. Foram contabilizadas 12 abstenções. Além de perder o cargo, a deputada ficará inelegível por determinação da Lei da Ficha Limpa.


Com isso, Flordelis é a oitava deputada federal a perder o mandato desde 2011, quando foi criado o Conselho de Ética e Decoro Parlamentar. O último havia sido Eduardo Cunha (MDB-RJ), ex-presidente da Câmara, em 2016.


Flordelis responde por homicídio triplamente qualificado (motivo torpe, emprego de meio cruel e de recurso que impossibilitou a defesa da vítima), tentativa de homicídio, uso de documento falso e associação criminosa armada.

A deputada nega participação no crime, diz que é vítima de uma injustiça e que o caso ainda não foi analisado pela Justiça.




Redação


Veja mais notícias no Aconteceu PB.