• Áliston Meneses

Câmara de Campina institui ano de 2021 como homenagem a Genival Lacerda



A Câmara Municipal de Campina Grande aprovou em sessão remota, por conta da pandemia do novo coronavirus, nesta terça, 16, o Projeto de Lei 009/2021 da vereadora Eva Gouveia (PSD) instituindo o ano de 2021 como em homenagem ao saudoso Genival Lacerda, cantor, compositor, músico e embaixador da cultura nordestina que faleceu depois de complicações causadas pela Covid-19.


O cantor Genival Lacerda, de 89 anos de idade, morreu por complicações da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, na manhã do dia 07 de Janeiro de 2021, no Recife (PE). Conhecido como o Rei da Munganga, ele estava internado na UTI desde o dia 30 de novembro de 2020 e seu estado era grave e ele respirava com a ajuda de aparelhos.


Genival Lacerda nasceu em Campina Grande no dia 15 de abril de 1931, foi um cantor e compositor da música nordestina. Seus principais sucessos são, dentre outros: Severina Xique Xique, De quem é esse jegue? e Radinho de Pilha e ao longo da sua carreira gravou 70 discos.


No projeto de lei da vice-presidente do Poder Legislativo de Campina Grande o poder público municipal terá que realizar pesquisa, eventos, produções que possibilitem a população maior conhecimento da vida do “grande artista Genival Lacerda”.


Em sua justificativa a parlamentar disse que “Genival Lacerda deixou um grande legado para música brasileira, e principalmente, evidenciando o nome de Campina Grande por todo local que passou”.




Parlamento PB


Veja mais notícias no Aconteceu PB.