• Áliston Meneses

Bolsonaro exonera Mario Frias da Secretaria Especial de Cultura após polêmicas


Após quase dois anos, Mario Frias está deixando a Secretaria Especial de Cultura. O famoso foi exonerado do cargo por decisão do governo Bolsonaro, que fez o anúncio no Diário Oficial da União, nesta quinta-feira (31). O ex-ator será substituído por Hélio Ferraz de Oliveira, que já foi nomeado.


A decisão envolvendo o bolsonarista acontece dias depois da Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado aprovar um convite para que ele explique o gasto de R$ 39 mil — valor pago com recursos públicos — numa viagem que fez a Nova York (EUA) em dezembro de 2021.


Na época, o Portal da Transparência mostrou que o motivo da viagem foi a discussão de um projeto de audiovisual com o empresário Bruno Garcia e com o lutador de jiu-jitsu Renzo Gracie. Mario Frias não é obrigado a comparecer à comissão.


O famoso se defendeu quando o caso veio à tona. Na ocasião, ele negou irregularidade e disse que “todas as manchetes expostas” eram “mentirosas”.


Cabe lembrar que o ex-galã de Malhação assumiu a Secretaria de Cultura em junho de 2020. Ele entrou no cargo para substituir Regina Duarte. Ambos se envolveram em polêmicas dentro da pasta.




Redação


Veja mais notícias no Aconteceu PB.

cartão logo.jpg
giphy.gif