• Áliston Meneses

Bolsonaro diz que vai zerar impostos federais sobre o gás de cozinha e diesel



O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) anunciou nesta quinta-feira (18.fev), em sua transmissão semanal ao vivo, que a partir do dia 1º de março não existirá mais a cobrança de impostos federais sobre o gás de cozinha. Segundo o presidente, a decisão é definitiva.


Bolsonaro ainda afirmou que o botijão de gás doméstico está sendo comercializado por R$ 90,00 e na origem, o custo do gás é de R$ 40,00: "Se está R$ 90, os R$ 50 é imposto estadual e margem de lucro das distribuidoras".


Em defesa da medida, apontou: "Temos agora que achar uma maneira de mostrar à população quanto é o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) de cada estado e sobra, então, uma margem de lucro da distribuidora, né, e o valor da distribuição. Para o pessoal saber quem é que, realmente, porventura está abusando aí para vender o gás na ponta da linha".


No mesmo vídeo, Bolsonaro anunciou que vai zerar por dois meses, também a partir do dia 1º de março, os impostos federais sobre o óleo diesel. O presidente justificou que a ação será feita por dois meses para ganhar tempo para pensar em soluções permanentes, como no caso do gás de cozinha.

"Nesses dois meses vamos estudar uma maneira definitiva de, buscar, zerar esse imposto no diesel. Até para ajudar a contrabalancear esse aumento excessivo da Petrobras", aponta o presidente.

Em meio aos anúncios, o presidente criticou a Petrobras pelo aumento dos combustíveis anunciado para sexta-feira (18.fev), mas pontuou que a empresa tem autonomia para tomar decisões, como o aumento dos preços, e que ele não pode interferir. O presidente, no entanto, disse que "alguma coisa vai acontecer na Petrobras nos próximos dias. Tem que mudar alguma coisa".



Redação com Sbt News


Veja mais notícias no Aconteceu PB.

Receba nossas atualizações

  • Facebook ícone social
  • Instagram

© 2019 Aconteceu PB — Todos os direitos reservados