• Áliston Meneses

Bolsonaro diz que “vai chegar o limite de muita gente” e insinua que Witzel será preso


Um Jair Bolsonaro irritado e sem paciência apareceu a grupo diminuto de apoiadores nos portões do Palácio da Alvorada na manhã desta quarta-feira (3) e mais uma vez apresentou-se como aquele se que contrapõe ao sistema e acenou com um golpe de Estado: “É um sistema que a gente tem pela frente, mas vai chegar um ponto que vai passar o limite de muita gente”. Ao responder a um apoiador do Rio, insinuou que o governador Wilson Witzel será preso.


De forma que pareceu ensaiada, os bolsonaristas sucederam-se em fala contra os governadores, acusando-os de autoritarismo e pedindo intervenção de Bolsonaro. Os alvos foram os governadores da Bahia, Rui Costa (PT), do Pará, Helder Barbalho (MDB), e de Pernambuco, Paulo Câmara (MDB).


Quando um apoiador falava sobre o governador do Rio, Wilson Witzel, Bolsonaro interrompeu e insinuou que ele será preso: “Não vou conversar com o Witzel, até porque brevemente a gente sabe onde ele deve estar…”.  


Brasil 247

Receba nossas atualizações

  • Facebook ícone social
  • Instagram

© 2019 Aconteceu PB — Todos os direitos reservados