• Áliston Meneses

Apicultores da Serra do Teixeira se organizam para obterem a certificação do mel



Os apicultores da Serra do Teixeira, no Sertão paraibano, buscam a certificação para a comercialização de produtos apícolas. Para obter o selo, contam com o apoio do Governo do Estado, através da Secretaria da Agricultura Familiar e do Desenvolvimento do Semiárido e da Empresa Paraibana de Pesquisa, Extensão Rural e Regularização Fundiária (Empaer), vinculada à Sedap e outros parceiros.


Serão beneficiados 45 apicultores integrantes da Associação dos Criadores de Abelhas e Agricultores Familiares de Água Branca e Região e da Associação Comunitária de Apicultores de Princesa Isabel. Atualmente, a comercialização da produção é feita nos municípios da redondeza, mas a proposta é de que, com a certificação, possam exportar para outros estados e fornecer aos programas de compras governamentais.


A Secretaria da Agricultura Familiar e a Empaer realizaram encontro para discutir a certificação e venda de produtos apícolas, visando o fortalecimento da cadeia produtiva. Apicultores dos municípios de Água Branca, Juru, Maturéia, Tavares e Princesa Isabel participaram de palestra do médico veterinário Erasmo Lucena, no povoado de Lagoinha, sobre a Certificação de Produtos de Origem Animal e Vegetal. O evento foi concluído com visita à Casa do Mel, na mesma localidade.


O gerente regional da Empaer em Princesa Isabel, Ronivaldo de Melo Freitas, afirmou que no ano passado a produção de mel comercializada pelos integrantes das duas associações chegou a sete toneladas. Ele explicou que os sócios de ambas associações estão percebendo o avanço da atividade na região e manifestaram o desejo de obter a certificação. Vários extensionistas estão envolvidos neste projeto de estímulo à apicultura na Paraíba.




Redação


Veja mais notícias no Aconteceu PB.