• Áliston Meneses

Após altas seguidas, cenoura tem queda de preço



Quem passar no supermercado ou na feira, vai perceber que a batata, a cebola e o tomate estão mais caros. É que as Centrais de Abastecimento (Ceasa) ajustaram os preços. Mas a cenoura, evitada ultimamente por causa das seguidas altas, está com preço menor, como mostra o Boletim do Programa Brasileiro de Modernização do Mercado Hortigranjeiro (Prohort), da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), divulgado nesta terça-feira (17.mai).


As maiores quedas nos preços da cenoura ocorreram em Vitória, onde a variação negativa foi de 30,16%. No entanto, "mesmo com a queda, o boletim revela que os níveis das cotações continuam elevados em comparação com outros anos".


O Prohort mostra desvalorização na comparação entre abril e março em outros produtos dentre as hortaliças comercializadas na Ceagesp. São: abóbora moranga (-20%), beterraba (-16%), batata-doce (-15%), inhame (-12%) e abobrinha (-11%). Em relação às frutas, destacam-se: caqui (-47%), pêssego (-29%), melão (-21%), carambola (-17%), limão (-15%) e a uva (-12%).


O mamão, que também vinha com preços em alta desde o início do ano, apresentou queda em abril, "embora possa voltar ao viés de alta ainda neste mês", pondera a Conab. Outras frutas, como banana, laranja e maçã, tiveram oscilações entre os atacados estudados, com destaque para a redução do preço médio da laranja na Ceasa de Rio Branco (-26,84%) e da maçã em Vitória (-18,46%).



Sbt News


Veja mais notícias no Aconteceu PB.

cartão logo.jpg
giphy.gif