• Áliston Meneses

Após 23 anos, correspondente internacional Rodrigo Alvarez pede demissão da Globo


A Globo acaba de perder mais um de seus mais importantes nomes no jornalismo. O correspondente internacional Rodrigo Alvarez, que atualmente estava na Europa, acaba de pedir o seu desligamento da emissora carioca.


A informação foi divulgada na tarde desta terça-feira (17) pelo site Notícias da TV, que revela um comunicado enviado por Ali Kamel, diretor-geral de Jornalismo do canal, à redação. Nas palavras, ele agradece ao tempo em que Alvarez esteve por lá, por 23 anos.


Na mensagem, Kamel revela uma conversa que teve com o repórter em meados deste ano, quando o profissional revelou que acreditava que o clico de correspondente no exterior estava se fechando. “Não que estivesse cansado do maravilhoso trabalho de ser os olhos e ouvidos dos brasileiros no mundo. O entusiasmo era o mesmo. Mas o dia a dia não lhe dava mais o mesmo prazer que antes”.


Trajetória

“Consciente de que a vida do correspondente, hoje mais do que nunca, são as grandes matérias, mas o dia a dia também, Rodrigo decidiu dar uma pausa. Creio que contribuiu para a decisão dele a vida de escritor, que ele consolidou. Ele me disse que ele e a família não voltariam ao Brasil, mas trocariam a França pelos Estados Unidos. Eu lamentei a decisão, mas respeitei. E nos últimos seis meses ele brilhou em nossos telejornais como em todos os anos anteriores”, prosseguiu.


Na sequência, Ali Kamel falou sobre o privilégio de ver os colegas de trabalho realizarem seus sonhos. “Quem conhece o Rodrigo sabe que ele sonhou ser correspondente internacional desde que entrou para o jornalismo da Globo, em 1996, como trainee de editor de imagens na GloboNews Rio. Aos 45 anos, cheio de saúde e energia, Rodrigo encerra por vontade própria essa etapa na carreira dele aqui na Globo”.


Depois de contar com detalhes a trajetória de Alvarez na emissora, ele prossegue. “Depois de todos esses postos, de todas essas viagens e histórias, ele termina hoje sua jornada na Globo com uma parceria especial. No escritório, Cesar Cardoso, que lá em 1996 foi o primeiro professor do trainee Rodrigo Alvarez numa ilha, teve o prazer de editar, para o JN desta noite, a última matéria do ex-aluno que virou correspondente”.


“Ao Rodrigo, agradeço tudo o que fez na Globo, felicito-o e desejo boa sorte nos novos desafios. Sei que dará certo, porque sempre deu. Quando na Califórnia, em meio a grande êxito, me chamou para uma conversa e sugeriu que seria melhor ir para Nova York. E foi. Na cidade, marcou presença no Fantástico e nos telejornais. Um dia, em visita ao Rio, me disse que precisava voltar ao Brasil, para se recarregar. E a volta foi um período maravilhoso”, continua.


Por fim, Kamel relembra que, ao fim de um período, aceitou ir para Jerusalém. “E brilhou. Depois foi para Berlim e, por sugestão dele, depois para Paris. Sempre com êxito. É por isso a minha certeza. Quando a inquietude se instala em Rodrigo e a vontade de mudar aparece forte, a consequência sempre é boa.”


Portal Overtube

Receba nossas atualizações

  • Facebook ícone social
  • Instagram

© 2019 Aconteceu PB — Todos os direitos reservados