• Áliston Meneses

Além do Rio, ao menos outras 4 capitais cancelaram carnaval de rua



O Rio de Janeiro tornou-se, ao menos a quinta capital a cancelar o carnaval de rua em 2022. Além dos cariocas, Salvador, Belo Horizonte, Curitiba e Campo Grande já suspenderam a folia diante do avanço da variante ômicron no Brasil. Em locais como São Paulo e Recife a realização da festa ainda é incerta.


O anúncio de que o Rio não teria carnaval de rua foi feito nesta terça-feira pelo prefeito Eduardo Paes (PSD). A previsão era de que 450 blocos fizessem a alegria dos foliões. A decisão foi tomada depois de uma reunião com organizadores de blocos de rua. Paes disse que chegou a propor que alguns blocos tradicionais se apresentassem em locais específicos, sob o controle da prefeitura, para evitar aglomerações.


"Propus que a gente pegasse dois ou três pontos na cidade e que fizéssemos em fevereiro, todos os fins de semana, pegássemos 50, 60 blocos mais tradicionais e levássemos para três lugares onde a gente pudesse estabelecer controle", explicou.


Mas segundo ele, a proposta não foi bem recebida. "O carnaval é um frenesi coletivo, é difícil controlar o pessoal. A hora agora é recuar para ver como é que vai ficar", afirmou Ricardo Rabelo, dono do bloco Bafafá.


Os desfiles no sambódromo ainda estão mantidos, mas vão acontecer com restrições -- que serão divulgadas pela prefeitura. A liga das escolas de samba adiou os ensaios técnicos que começariam na segunda quinzena deste mês, mas diz estar confiante no evento.


Indefinição


Em São Paulo, a decisão deve ser tomada até dia 15 janeiro, mas 74 blocos de rua adiantaram que não vão participar.


Já no Recife, a prefeitura informou que tem conversado com outras cidades com tradição carnavalesca, mas garante que a decisão caberá às autoridades sanitárias. "O Recife entende que apenas com a superação da pandemia será possível assegurar o evento, com as características deste ciclo cultural da capital pernambucana", disse a gestão municipal, em nota.


Redação com Sbt News


Veja mais notícias no Aconteceu PB.