• Áliston Meneses

Aeronave do serviço aeromédico inicia transporte de vacinas contra Covid-19 para o Sertão da Paraíba

Antes de decolar do Aeroporto Castro Pinto, aconteceu o tradicional batismo da aeronave pelo Corpo de Bombeiros.


A aeronave Bombeiro-01, destinada ao serviço aeromédico e outros serviços em benefício da população, deu início às suas ações, na manhã desta quarta-feira (11), realizando sua primeira missão: transportar vacinas contra a Covid-19 para as cidades de Patos, Cajazeiras, Princesa Isabel e Monteiro, contribuindo na agilização do processo de imunização dos paraibanos. Antes de decolar do Aeroporto Castro Pinto, aconteceu o tradicional batismo da aeronave pelo Corpo de Bombeiros.


O tenente coronel Eloízio Ferreira, do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF), atuou como copiloto na operação e externou sua satisfação em participar desta missão, ressaltando a importância deste serviço. “É o mais novo serviço aéreo dos bombeiros no Brasil, pioneiro no Estado. Representa uma grande aquisição para a população da Paraíba”, afirmou o tenente coronel Eloízio.


Para o comandante geral da Corporação, coronel Marcelo Araújo, este momento é um marco na história. “O governador do Estado, João Azevêdo, já havia divulgado a ação da aeronave, nessa integração com o Sistema de Segurança Pública do Estado, com o secretário Jean Nunes, e o secretário de Saúde, Dr Geraldo Medeiros, disponibilizando mais ação para a população paraibana”.



O serviço – O atendimento aeromédico do Corpo de Bombeiros Militar da Paraíba é fruto de uma parceria entre a Secretaria de Estado da Segurança e da Defesa Social e a Secretaria de Estado de Saúde e vai possibilitar a implantação do transporte aeromédico entre todas as regiões da Paraíba.


A aeronave é um monomotor modelo Piper Saratoga PA-32R-301T. Além do serviço de UTI aérea para o transporte de pacientes de maneira programada, regulados através da Secretaria de Saúde, a aeronave Bombeiros 01 será utilizada também na captação de órgãos e tecidos, transporte inter-hospitalar, repatriação de cidadãos paraibanos e no apoio às operações institucionais do Governo, da Secretaria da Segurança e do CBMPB. A autonomia é de 4 horas de voo, e capacidade para transportar 01 paciente, 01 médico, 01 enfermeiro, e a tripulação formada pelo piloto e o copiloto.





Secom-PB


Veja mais notícias no Aconteceu PB.